Thubten Phuntsog Gephel Ling

Estrada Nacional 253 Herdade Corte Pereiro

7580-706 Santa Susana - Alcácer do Sal

Coord: 38.486402,-8.359611

CET Pendê Ling

Rua Fernando Assis Pacheco, 120

2765-316 São João do Estoril - Lisboa

Email: info@guhyamantrika.org

Call: 26 510 21 62 / 91 213 93 53

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

Doações

Ao doar contribui para a preservação do centro de retiros e mosteiro, da comunidade monástica e ngakpa e para o desenvolvimento dos nossos projectos. Poderá doar através do paypal, transferência bancária ou contactar-nos para doações de outras formas.

Monte para Retiros de Longa Duração

Retiros de Longa Duração

 

“Considerando a impermanência, nunca é um erro renunciar às coisas exteriores, a fim de se entregar completamente e profundamente a prática do Dharma. (…) O retiro de três anos é a melhor maneira de praticar o Dharma de forma intensiva durante três anos, sem preocupações mundanas ou distrações”

Kyabje Kalu Rinpoche

 

Através do Centro de Retiros Thubten Phuntsog Gephel Ling, a Comunidade Guhya Mantrika irá proporcionar ainda, paralelamente, instalações e habitação para retiros tradicionais de longa duração e de acordo com a orientação Nyingma e Kagyu do Budismo Tibetano. Este centro de retiros proporcionará o ambiente perfeito para que indivíduos no nosso país possam ter a gloriosa oportunidade, tal qual têm os praticantes no Oriente e os mais abastados no Ocidente, de praticar em reclusão, corporificando em Portugal as tradições vivas da Linhagem do Dzogchen e do Mahamudra.

 

Usufruímos de um monte no centro de retiros, cuja utilização será restrita a retiros de longa duração. Neste local, aspiramos a construir dez cabanas de retiro, sendo que de momento já temos a primeira finalizada. Qualquer pessoa pode contribuir para a construção das restantes cabanas, independentemente do montante da doação. Toda a ajuda é bem-vinda.

 

No Tibete, à semelhança de Milarepa, houve muitos eremitas que abandonavam todas as actividades vulgares e meditavam em cavernas. Este tipo de prática é maravilhosa, mas a tradição dos eremitas diminuiu à medida que os tempos mudaram. Por essa razão alguns dos grandes Lamas, tal como Jamgon Lodrö Thaye, instituíram o retiro de três anos como um bom contexto para a prática. Esta tradição surgiu a partir dos seus esforços.

 

No Ocidente, e em Portugal em particular, o Dharma está ainda a dar os primeiros passos e a difundir-se. Olhando para o nosso estilo de vida, constatamos que as pessoas estão cada vez mais ocupadas, extremamente envoltas no mundo do trabalho e muito absortas nas suas actividades diárias. Parece-nos que a prática num centro de retiro seria boa para muitos de nós, uma vez que nos permite dedicar totalmente à prática durante três anos. Adviriam daí incríveis benefícios para o Dharma e para as nossas gentes.       

          

“Um retiro de três anos oferece a oportunidade de ficarmos bem familiarizados com o Dharma; e após o qual, podemos dar-lhe continuidade fazendo longos retiros solitários e, efectivamente, atingir o estado de Buda nesta vida.”

 

O centro de retiros pretende também proporcionar reclusões de estudo e meditação de menor tempo. É possível fazer retiros de semanas ou meses, e não apenas de anos. O resultado final será sempre diferente, mas sem dúvida adaptável e útil há nossa vida moderna.